quarta-feira, 24 de junho de 2015

O Oceano No Fim Do Caminho - Neil Gaiman


Já escrevemos uma vez sobre Neil Gaiman e aqui estamos novamente, mas desta vez para falar sobre “Oceano no Fim do Caminho”. Como dito anteriormente na nossa resenha sobre Deuses Americanos, Neil Gaiman possui um modo bastante particular e atrativo de aproximar, ou melhor, mesclar aspectos do mundo real e fantasia; de torná-los pano de fundo de suas tramas e desta forma nos expor o quanto do real é moldado em fantasias e o quanto as fantasias são pautadas em realidades.

O Oceano no fim do caminho, lançado em 2013 pela editora Intrínseca, é de fato um mergulho em um oceano formado pelas lembranças de um protagonista sem nome. A história tem início quando ele volta para o local onde cresceu, por conta de um velório, e então decide dar uma volta de carro. Enquanto dirige suas lembranças dos anos vividos naquele lugar começam a aflorar e os lugares, memórias, mudanças e permanências acabam o levando até à antiga “Fazenda Hempstock” onde morava sua melhor amiga de infância Lettie, sua mãe e sua avó – Jovem Senhora Hempstock e Velha Senhora Hempstock, respectivamente. Após o encontro com a mãe de Lettie ele pede para ver o pequeno lago, que se não lhe falhava a memória era chamado de Oceano.

“Eu não era uma criança feliz, ainda que, de vez em quando, ficasse contente. Vivia nos livros mais que em qualquer outro lugar.”

Deste momento em diante mergulhamos na infância do protagonista, observamos sua relação com a família, com a escola, a quase inexistência de amigos e uma paixão por livros, gibis e qualquer outro tipo de ficção que lhe transporte para outros mundos. Conhecer Lettie e as Senhoras Hempstock acaba deixando-o confuso sobre as coisas que escutava, sobre as datas citadas por elas e suas vestes, fazer uma nova amiga e adentrar ao mundo das Hempstock acaba desencadeando uma série de acontecimentos que fogem ao mundo real, casos extraordinários que o protagonista julgava apenas como ficção.



“A Fazenda Hempstock é muito grande. Trouxemos muita coisa da velha pátria quando viemos para cá. A fazenda veio também, e trouxe junto algumas criaturas.”

Seguindo a linha de produção de Gaiman o livro traz um pedaço de mitologia dentro de um mundo real, as Hempstocks, sua Fazenda e o pequeno lago chamado de “Oceano” são parte de tradições antigas, tão antigas quanto o tempo, são mostras de que nos pautamos em ficções, mitos e fantasias para tecermos a realidade. Em O Oceano No Fim Do Caminho encontramos valores como amizade, lealdade e coragem, é um adentrar na infância e na maneira como somos amoldados enquanto crescemos.

A realidade que eu conhecia era uma fina camada de glacê num grande bolo de aniversário escuro revolvendo-se com larvas, pesadelos e fome.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Top