quinta-feira, 30 de julho de 2015

7 Filmes Com Personagens Femininas Inspiradoras


O Serviço De Entregas Da Kiki (1989):

Escrito, produzido e dirigido por Hayao Miyazaki, levou aos cinemas mais de 2 milhões de pessoas e transformou-se na época no maior sucesso de bilheterias do Studio Ghibli. O filme é baseado na novela homônima de Eiko Kadono. O serviço de entregas da Kiki  fala dos ritos de passagens  e das dificuldades que cada pessoa encontra ao crescer. Kiki aos 13 anos sai de casa, não para ir para faculdade ou casar-se, sua história funciona mais como um “on the road” repleto de magia. A bruxinha não pega caronas na estrada, para cruzar as cidades conta com sua vassoura mágica e a companhia do gato Jiji. Instála-se em na cidade de Korico, local em que faz amizades e começa seu próprio negócio. Kiki é uma mensagem de independência e confiança para as jovens japonesas.


A Pequena Vendedora De Sol (1999):

O filme do senegalês Diop Mambety dedicado a todas as crianças que vivem nas ruas tem como personagem principal Silli, uma menina de 12 anos que enfrenta nas ruas todas as adversidades que cruzam seu caminho. Silli é deficiente de uma perna, motivo pelo qual muitos meninos zombam da garota. Para ajudar sua avó cega, procura emprego como vendedora de jornal, atividade reservada apenas aos meninos de sua idade. No primeiro dia de emprego ela vende todos seus jornais, o que desperta a inveja dos meninos que a juram de morte, mas Silli não desanima e continua com sua nova profissão.


Quando Os Animais Sonham (2014):

Dirigido pelo dinamarquês Jonas Alexander Arnby conta a história de Marie, uma adolescente bonita e solitária que vive em um vilarejo com o pai e a mãe doente. Um trillher de terror com alegorias fantásticas para abordar as transformações da adolescência e o temor que o empoderamento  feminino causa em homens e mulheres conservadoras. Marie é o oposto de sua mãe, enquanto uma é dependente do marido a outra está descobrindo as primeiras paixões, trabalha e não baixa sua cabeça para ninguém. Sua autonomia e força são retratadas de forma sobrenatural. No filme a personagem sofre transformações até virar uma loba. A loba, símbolo de animal explorador, percursor de novas ideias e caminhos.


A Mãe (1926):

Pudovkin nos traz uma personagem que aos poucos vai tomando consciência do panorama politico que acontece ao seu redor e que está inserida. Baseada na obra homônima do russo Máximo Gorki, o  filme mudo de 1926 conta a historia de uma mãe que vê o filho ser morto em uma fuga politica. A morte do  filho pelo exercito  da monarquia czarista é o despertar para enxergar sua condição no país em que vive. O filme mostra uma mulher que aos poucos vai criando voz e rebelando-se contra o Estado.


Violette (2013):

Espécie de biografia filmada por Martin Provost, o filme conta a parte da vida de Violette Leduc, importante escritora francesa que teve sua obra traduzida para vários idiomas, mas que infelizmente poucos chegaram ao Brasil. Contemporânea de Sartre, Albert Camus, Jean Cocteau e amiga de Simone de Beauvoir e Jean Genet, Leduc escandalizava o meio literário e algumas vezes seus livros foram censurados por abordar temas como aborto, incesto e relações amorosas entre mulheres. O filme é uma maneira light de entrar em contato e entender um pouco o universo e contexto em que Violette viveu.


O Céu De Suely (2006):

O filme do cearense Karim Aïnouz tem como personagem central Hermila, uma jovem de 21 anos e mãe solteira que depois de uma  temporada longe de casa volta para Iguatu, uma cidade pequena e estéril no interior do Ceará. Cansada do ambiente sem perspectivas para uma moça pobre e com um filho pra criar Hermila começa a traçar sua própria sorte: resolve fazer uma rifa e o premio consiste em uma noite de sexo com a mesma. O dinheiro da rifa será usado para comprar passagens de ônibus e assim abandonar aquele pedaço do Ceará que nunca trouxe alegrias. Através da autonomia do seu corpo Hermila acha uma saída para mudar seu destino, mas também acaba atraindo a ira dos habitantes conservadores da cidade.


Mad Max: A Estrada Da Fúria (2015): 

No novo filme da série de George Miller, Max  divide a cena com a Imperatriz Furiosa, uma mulher que fez o que ninguém ousou. Em um mundo caótico dominado pela fome, miséria, que se mata por gasolina e a água é um luxo, Immortan Joe assume o papel de líder/deus tirânico. No blockbuster americano/australiano Charlize Theron dá vida a imperatriz de elite Furiosa, que organiza uma fuga para libertar suas irmãs da escravidão sexual que vivem. Mas a jornada traçada por furiosa vai além da emancipação das esposas de Joe. Furiosa procura por liberdade e por um mundo que não esteja morto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Top