quinta-feira, 9 de outubro de 2014

15 Coisas Que Você (Provavelmente) Não Sabe Sobre George Orwell



Dos grandes intelectuais que seguraram uma caneta e chamaram isso de profissão, poucos abalaram o mundo da mesma forma que George Orwell.
Seja na ficção ou não-ficção, as obras de Orwell carregam tanta influência que são mais poderosas nos dias de hoje do que na época de sua publicação, o que não é surpreendente, pois expressões como (Big Brother, Sala 101 “sala de tortura”) fazem parte do nosso vocabulário atualmente – e isso sem mencionar o fato de que ele possui o seu próprio adjetivo.

Mas esqueça tudo que você acha que sabe sobre o instigador “Orwelliano”, preparamos uma lista de fatos que você provavelmente não sabe sobre o lendário escritor, e que precisa ser dito: viveu uma vida interessante comparado a maioria de nós.

1.   Nascido como Eric Arthur Blair, reuniu St. George e o rio Orwell de modo patriótico em seu pseudônimo literário.


                              1.


2.   Contra a vontade de seu pai relutou em se tornar membro da Força Policial Imperial Britânica, de qualquer forma escolheu um posto na Birmândia, e só voltou para a Inglaterra depois de contrair uma doença tropical (Dengue). Foi então que decidiu tornar-se escritor.


                     2.

3.   Durante seu tempo na Birmânia, ele foi capaz de falar fluentemente birmanês com os nativos, e, segundo alguns, adquiriu algumas tatuagens, incluindo um pequeno círculo azul em cada junta.


                                  3.


4.   Em um ensaio intitulado “Você e a Bomba Atômica”, Orwell se tornou a primeira pessoa a aplicar o termo da Guerra Fria para descrever a briga ideológica e política entre a Rússia e os EUA.


                                  4.

5.   Socialista convicto, Orwell viajou para o norte da Inglaterra industrial e documentou as dificuldades das classes trabalhadores para o seu livro de referência O Caminho para Wigan Pier”. Suas entrevistas para o livro foram feitas sob vigilância da Special Branch (expressão usada para identificar as unidades responsáveis ​​pelos assuntos de segurança nacional das forças britânicas, a Special Branch realiza investigações para proteger o Estado contra as ameaças percebidas de subversão, principalmente o terrorismo e outras atividades extremistas) de 1936 até 1948.


                                    5.


6.   Ironicamente, a obra distópica com tons de vigilância de Orwell “1984” foi lançada um ano mais tarde, em 1949. Pois o escritor esteve sob vigilância da Special Branch até 1948, ano de conclusão do romance.


                                   6.


7.   Quando a Segunda Guerra Mundial começou, Orwell queria ir e lutar pela Grã-Bretanha, mas foi dispensado devido às lesões adquiridas na Guerra Civil Espanhola. No decorrer da guerra ele trabalhou na rádio BBC, transmitindo informações para o departamento Índia. Mais tarde, ele se tornou correspondente de guerra.


                                  7.


8.   Em 1946, Orwell escreveu um ensaio sobre seu “bar dos sonhos” para o tabloide londrino Evening Standard, intitulado The Moon Under Water, listando as 10 coisas que os bêbados têm que possuir a seu favor, incluindo disponibilidade de aspirina atrás do bar. Hoje, os bares no Reino Unido administrados pelo JD Whetherspoon aderem as dicas do seu ensaio.


                                 8.


9.   Embora tenha se tornado um defensor das classes trabalhadoras, Orwell viera de uma família de classe alta. Seu bisavô Charles Blair foi casado com uma nobre – enquanto ele mesmo teve uma infância relativamente confortável. Ganhando bolsas de estudo para os colégios Wellington e Elton.


                                 9.


10.      Foi em Eton que Orwell uma vez praticou magia negra em uma efígie de cera de um valentão da escola. Depois que o jovem quebrou a perna, desenvolveu leucemia e morreu, Orwell teria passado o resto de sua vida acreditando que ele o matou com o feitiço vodu.


                                10.


11.      "Desagradável" foi a primeira palavra dita por Orwell quando criança. Prevendo o robusto vocabulário que viria a ter autor na vida adulta.


                                11.


12.      Entre 1936 e 1937, Orwell lutou na Guerra Civil Espanhola do lado republicano contra as forças nacionalistas de General Franco, e foi baleado no pescoço por um franco-atirador, quase atingindo sua principal artéria por milímetros. Com tamanha lesão, ele nunca lutou em uma guerra novamente e ainda teve de receber tratamento de eletrochoque no hospital.


                                  13.


13.      Os eventos traumáticos dessa Guerra não inspiraram apenas a obra Lutando na Espanha - uma das grandes obras sobre conterrâneos de um país lutando uns contra os outros-, mas também futuras obras de ficção que ele escreveu, incluindo Revolução dos Bichos.


                                      14.


14.      Como um membro ativo do movimento anticomunista, Orwell compilou uma lista de outros37 escritores que considerava simpático ao pensamento soviético para o governo britânico.


                                     14.



15.      Entre 1928 e 1929, esteve próximo da fome, mas arrumou algumas migalhas trabalhando de garçom e autor em Paris, uma experiência que ele colocou em tons vívidos no livro Na Pior em Paris e Londres.


                                      15.

Fonte: ShortList

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Top